Ideias privadas, memórias públicas…

Ideias privadas, memórias públicas…

O blog de Luciano Caroso: etnomusicologia, ciberspaço, tecnocultura e outros bichos

Ideias privadas, memórias públicas… RSS Feed
 
 
 
 

Bonifácio

Hoje eu recebi a notícia do lançamento do DVD Melhor Assim de Teresa Cristina, que tem a música “Bonifácio”, uma composição minha, de Márcio Valverde e Carlos Colavolpe. Tão envolvido que estou com uma tese de doutorado que parece  nunca ficar pronta, já havia me  esquecido do fato e da imensa alegria que senti quando soube que essa nova diva do samba no Brasil, de quem sou fã declarado, gravou nossa música.

“Bonifácio” também é um dos sambas constantes no CD Samba Nunca é Demais, que nós gravamos há um tempo e que ainda estamos batalhando para vê-lo publicado.

Quero deixar aqui registrado um papo que tive com o amigo Carlos Zanchetta sobre a canção:

from: Carlos Zanchetta
to: Luciano Caroso
date : Fri, Oct 30, 2009 at 7:23 AM

Diga Luciano:

Porra, você é co-autor dessa maravilha? Achei muito bom esse samba. Acho que vocês conseguiram, com a simplicidade da melodia e um 7 cordas das antigas marcando o tempo da narrativa, contar um bela estória; trágica, mas comovente pela forma. De quem é a letra? E a música?
Ouvi uma 20 vezes o samba. É de uma simplicidade comovente, a estória e a estrutura melódica. Simples e bonita como uma obra de arte, sem exagero. E é, de fato. Disse a Colavolpe que achei a estória que ele conta em Bonifácio meio autobiográfica. Imagine: o Colavolpe que sai de onde estava, sua Portela, e vai pra Lapa, levado pela paixão e fama, se casar com sua “nega” Maristela. Se estou certo em minha suposição, ele deve ter sofrido com a situação. Daí o Bonifácio, mestre da cuíca, ter ficado “no nada” (isso é Guimarães Rosa! É como começa o Grande sertão: veredas). Bom em tudo, como ele era, termina “bom de nada”. O que remete a estar perdido, sem rumo, pois a sonoridade da expressão “bom de nada” sugere “bonde… nada”, isto é, “nada do bonde”, que não chegou e talvez nem venha mais. Além disso, joga a ambientação para os anos 50, época dos bondes.
Enfim, pode ser pura viagem, mas foi a chave que usei para interpretar a música, movido, certamente, pela memória do grupo do Colavolpe cantando seus sambas-lamento, lá no Flamengo.
Foi só ouvir Bonifácio e a memória entrou no automático, com flashs que me fizeram interpretar assim esse belo samba. Parabéns aos três, então, pela obra!

Grande abraço!

Carlos Zanchetta

— —

from: Luciano Caroso
to: Carlos Zanchetta
date: Fri, Oct 30, 2009 at 10:13 AM

Caro Zanchetta:

Obrigado pelas palavras elogiosas a “Bonifácio”. Se há méritos em compor uma boa canção, neste caso os maiores devem ser reconhecidos na figura de Colavolpe. Os embriões, tanto da melodia quanto da letra, foram, há muito tempo atrás, compostos por ele. Em cima da idéia já instituída é que eu e Márcio trabalhamos. Márcio, primeiro,  interferindo na letra com elementos que definiram esse clima meio Rio de Janeiro da primeira metade do século XX (como você bem observa em seu texto), que antes estava somente insinuado. A nega Maristela e a Lapa, por exemplo, são inserções dele. Eu, em seguida, adaptando a melodia existente, compondo o restante e tentando preservar o espírito com o qual a canção nasceu.
Pelo seu comentário suponho que tenha como referência auditiva a gravação provisória de Teresa Cristina. A definitiva foi feita agora, dia 27 no Rio, na gravação de seu DVD “Melhor Assim”. Enviamos uma gravação caseira comigo cantando pra ela, no final de 2007. Depois fizemos duas pequenas modificações e gravamos no disco que fizemos, eu, Márcio e Colavolpe. Agora, quando recebi a gravação dela, a minha referência era o nosso disco, onde Bonifácio ganhou um arranjo diferente, que evidencia o tom trágico que a letra tem. Tanto pra mim quanto pra Colavolpe foi inicialmente um impacto ouvir a gravação de Teresa, acostumados que já estávamos com a versão do disco. Depois, ao revisitar minhas gravações caseiras, achei a que mandamos pra ela e relembrei (já havia esquecido) que quando a canção ficou pronta, tinha esse clima que Teresa Cristina preservou.
Não sei se você tem a gravação do nosso disco. Esta pode ser ouvida, assim como o restante das faixas, em [http://luciano.caroso.com.br/samba-nunca-e-demais].

[]s,

Luciano Caroso

 

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Gravação do CD Samba nunca é Demais, cantada por Márcio Valverde

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Gravação provisória, por Teresa Cristina

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Gravação caseira feita por mim

 

1 comentário para “Bonifácio”

  1. 1
    Geraldo Pimentel:

    Parabéns pela composição, Luciano!

    Tive o prazer de assistir ao show de gravação do CD/DVD de Teresa Cristina, Teatro Tom Jobim (10/09), e gostei muito do samba “Bonifácio”. Foi ótimo escutá-la novamente. :)

    Abraço,

    Geraldo Pimentel
    Vitória (ES)

    P.S.: Luciano, o Mauro Ferreira, na resenha que fez sobre o show no blog Notas Musicais, escreveu o seguinte sobre “Bonifácio”:

    “Após o bis, quando repetiu alguns sambas, foi possível detectar beleza em Bonifácio, samba que perfila o trágico personagem-título, o bamba da cuíca na favela que, vítima de desilusão amorosa, entrega-se à cachaça e encontra a morte numa esquina da Lapa.”

    http://blogdomauroferreira.blogspot.com/search?q=Poesia+e+melancolia+na+voz+%28vitoriosa%29+de+Teresa+

Faça um comentário

Youtubecriando

Conexões

Bibliografia

Etnomusicologia do virtual

Conteúdo licenciado

Twitando…

Siga Luciano Carôso no Twiter

Alter Ego

RSS Carta Náutica

Arquivo

Categorias

Amigos

  • No bookmarks avaliable.

Wikipedia Affiliate Button

generic dopoxetine cheap nolvadex buy Antabuse